– Pai, quando os adultos dizem que aprendem connosco, crianças, como é que isso é possível? Os adultos já viveram muitos anos e já aprenderam muitas coisas, leram muitos livros, tiveram muito mais experiências, como é que nós podemos ensinar coisas aos adultos.
Não entendo.
Nós somos muito novos e ainda não sabemos muita coisa.

Bela pergunta, pensei eu.

– Bom o que nós aprendemos muito convosco é facto de agirem de forma inocente. É, muitas vezes, precisamente o facto de não saberem.
Podem não saber tanta coisa mentalmente mas conseguem sentir mais emocionalmente, espiritualmente e por vezes fisicamente.
É como se existissem vários tipos de sabedoria.
Em adultos começamos a preocupar-nos muito com o conhecimento externo e, muitas vezes esquecemos a sabedoria interna.
Já vocês, crianças, estão mais livres para sentir e viver o momento presente, experienciando as coisas mais internamente (mesmo que, por vezes, tenham dificuldade em colocar em palavras) e não se preocupando tanto com o exterior.
Faz sentido?

– Sim, faz. Então, para que aprendem tanta coisa? O melhor não seria aprender menos, sentindo mais e permanecendo inocente?

Outra boa pergunta!

– Não te consigo responder agora, posso pensar um pouco mais sobre isso e falamos depois?

Artigos Relacionados

“Já te disse 500 vezes!”

“Já te disse 500 vezes!”

Num daqueles momentos que todos conhecemos enquanto pai, disse para a minha filha:- Já te disse 500 vezes…A minha filha, que já percebeu como isto funciona há muito tempo, respondeu:- Pois pai, aparentemente não está a funcionar pois não? Provavelmente muitos pensarão...

Onde nós, os pais, temos mais dificuldade

Onde nós, os pais, temos mais dificuldade

Pedimos desculpa, procuramos conexão, observamos e depois? Depois o que fazemos? Depois vem o ponto onde nós, os pais, temos mais dificuldade… Dizer o que sentimos. Entram em ação uma série de crenças, capas, máscaras e ideias que nos afastam (homens e pais) de dizer...

A última vez

A última vez

Existem coisas que acontecem pela última vez. Esses momentos acontecem todos os dias com os nossos filhos.E nós não conseguimos prever quando isso vai acontecer, pois não? Quando será a última vez que a tua filha te chama para a ajudares a tomar banho?Quando será a...